Febre

Descrição
Sintomas
Tratamentos
Outras Informações

Descrição

A febre é a elevação da temperatura do corpo acima do normal, acompanhado de aceleração do pulso e mal-estar geral. Tem diversas causas, como a infecção por microorganismos, estresse fisiológico, lesões do sistema nervoso central e processos não-infecciosos. A febre não é doença, mas uma reação orgânica a ela, que tanto pode ser provocada por vírus, bactéria, substância tóxica ou por uma síndrome emocional. Trata-se, portanto, de um “sinal de alerta”, que indica algum problema no organismo.

O procedimento correto, então, é descobrir o que provocou este aumento de temperatura do corpo, que se origina da seguinte forma: o sistema imunológico produz pirogênios, substâncias que são levadas pelo sangue ao cérebro, onde prejudicam o funcionamento do hipotálamo, parte do encéfalo que controla a temperatura do corpo. Os pirogênios inibem os neurônios sensíveis ao calor e excitam os que são sensíveis ao frio, alterando o equilíbrio e fazendo o hipotálamo “pensar” que o corpo está mais frio. Ele, então, provoca o aumento da temperatura do organismo, o que ocasiona a febre. A alta temperatura também é mantida para a defesa do organismo, já que, quando ela está elevada, a produção de glóbulos brancos é estimulada.

Sintomas

Os principais sintomas são:

falta de apetite
irritabilidade
sensibilidade à luz
vômito
olhos avermelhados
diarréia
alterações na urina

Devido à excessiva transpiração do corpo, é preciso comer muitas frutas e beber bastante água fresca, para repor as perdas de líquido, principalmente no caso das crianças. Deve-se repousar, tomar banhos mornos e evitar roupas pesadas.

Tratamentos

Se a febre for moderada, não chegando a 40º C e sem maiores complicações, a medicação pode ser feita com remédios como aspirina ou outros antitérmicos. Mas se alcançar aquela temperatura, ou estiver acompanhada de manchas na pele, convulsões e dificuldades de respiração, é preciso procurar imediatamente atendimento médico. É bom ressaltar também que uma febre mais baixa, porém persistente, pode indicar o sintoma de uma doença mais grave. Para medir a temperatura do doente, nunca segure o termômetro pelo bulbo de mercúrio, pois a sua temperatura pode interferir na medição. Espere a coluna baixar até 35º C antes de colocar o termômetro embaixo do braço esquerdo do doente e deixe-o lá durante cinco minutos.

Outras Informações

Além da febre comum, existem doenças mais graves, provocadas pela infecção de microorganismos, e que surgem acompanhadas de elevação da temperatura, como febre aftosa, febre tifóide e febre amarela.


Com consultoria de Ricardo Garcia, consul

19 de janeiro de 2000

Copyright©2000 PLANETAVIDA.com, Inc.